Deisy de Freitas Lima Ventura

Professora de Direito Internacional e Livre-Docente do Instituto de Relações Internacionais da USP.

Deisy de Freitas Lima Ventura é professora de Direito Internacional e Livre-Docente do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo (IRI-USP). É Doutora em Direito Internacional e Mestre em Direito Comunitário e Europeu da Universidade de Paris 1, Panthéon-Sorbonne. Graduada em Direito e Mestre em Integração Latino-americana da Universidade Federal de Santa Maria. É membro do NAP-DISA (Núcleo de Pesquisa em Direito Sanitário) e professora do Doutorado em Saúde Global e Sustentabilidade da Faculdade de Saúde Pública da USP. Exerceu a Cátedra Simon Bolívar do Instituto de Altos Estudos da América Latina da Universidade de Paris 3 (Sorbonne-Nouvelle, 2007), foi professora convidada de Sciences-Po Paris (Ciclo Iberoamericano de Poitiers, 2007) e convidada do Instituto de Altos Estudos Internacionais e do Desenvolvimento (IHEID) de Genebra no Programa Global South Scholar in Residence (2010-2011). Foi Consultora Jurídica da Secretaria do Mercosul (Montevidéu, 2003-2006). Foi professora adjunta e Pró-Reitora de Assuntos Estudantis da Universidade Federal de Santa Maria. Publicou 15 livros nas áreas internacional (em particular Mercosul e União Européia) e de educação jurídica. Coordena no IRI o Grupo de Estudos sobre Internacionalização do Direito e Justiça de Transição (IDEJUST, convênio USP/Ministério da Justiça) e o projeto de extensão universitária Cosmópolis (parceria com a Prefeitura Municipal de São Paulo). Seus temas atuais de pesquisa são a permeabilidade entre Direito Internacional e interno, particularmente no campo da saúde global e da mobilidade humana; a Governança Regional (especialmente UNASUL) e a Educação (com ênfase no emprego da arte na formação do internacionalista). 

Bridges news

1 June 2004
Marcado pela ciclotimia das crises econômicas e políticas que assolaram a região, o Mercado Comum do Sul (MERCOSUL) teve sua credibilidade abalada pela sucessão de relançamentos e refluxos que conheceu desde sua criação, pelo Tratado de Assunção, em 26 de março de 1991. No entanto, o eixo Brasil-...