Brasil e Colômbia estreitam relações bilaterais com foco em comércio exterior

26 March 2018

Os presidentes de Brasil e Colômbia, Michel Temer e Juan Manuel Santos, reuniram-se para discutir temas da agenda bilateral, com destaque para o processo de paz na Colômbia, comércio, investimento, agricultura familiar, segurança e desenvolvimento fronteiriço. No encontro realizado em 20 de março, em Brasília (Brasil), os mandatários também trataram da aproximação entre o Mercado Comum do Sul (Mercosul) e a Aliança do Pacífico.

 

No contexto da visita oficial do presidente colombiano ao Brasil, a ministra de Comércio, Indústria e Turismo da Colômbia, María Lorena Gutierrez Botero, e o ministro substituto da Indústria, Comércio Exterior e Serviços do Brasil, Marcos Jorge, assinaram uma Declaração Conjunta. O documento define instruções para que as equipes técnicas de ambos os países procurem a homologação dos formulários dos certificados de origem para, assim, viabilizar o uso de um mesmo certificado, em formato digital. No mesmo ato, ambos os ministros também assinaram um Memorando de Entendimento para a cooperação bilateral em matéria de micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), tendo como propósito a troca de informações e de boas práticas sobre políticas públicas, experiências e metodologias de trabalho aplicáveis sobretudo ao artesanato.

 

Ambos os ministros ressaltaram a importância de trabalhar na simplificação e no aprofundamento de mecanismos voltados ao melhor aproveitamento dos benefícios do livre comércio entre esses dois mercados. Paralelamente aos encontros bilaterais de alto-nível, 35 empresários brasileiros e colombianos participaram de rodada de negócios com foco em serviços, infraestrutura, automotriz, alimentos in natura, têxteis e financeiro. Nessa ocasião, Gutierrez Botero enfatizou que o Brasil é um dos sócios mais importantes para a Colômbia e que este país almeja uma integração econômica mais dinâmica, potencializada por meio do setor privado.

 

Em 2017, o comércio entre Brasil e Colômbia cresceu 25% e alcançou US$ 3,9 bilhões, com superávit para o Brasil de aproximadamente US$ 1 bilhão. Dentre as exportações brasileiras para a Colômbia, 92,8% são produtos manufaturados. Um estudo da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) aponta o país vizinho como o segundo destino de interesse para a internacionalização de empresas brasileiras – atrás somente dos Estados Unidos.

 

Durante o encontro presidencial, Juan Manuel Santos convidou sua contraparte brasileira para participar da próxima reunião da Aliança do Pacífico, a ser realizada em junho de 2017, no México. Para o mandatário colombiano, esta seria uma oportunidade para tratar de assuntos como: i) a possível entrada do Brasil e da Argentina na Aliança do Pacífico; e ii) um possível acordo entre os dois blocos sul-americanos. Além disso, exortou os empresários de ambos os países a aproveitarem as potencialidades da atualização do Acordo Colômbia-Mercosul, vigente de forma provisória desde 2017.

 

Reportagem ICTSD

 

Fontes consultadas:

 

Itamaraty. Atos assinados por ocasião da visita do presidente da República da Colômbia, Juan Manuel Santos. (20/03/2018). Acesso em: 22/03/2018.

 

MDIC.Brasil e Colômbia vão facilitar comércio de bens e incentivar micro e pequenas empresas. (20/03/2018). Acesso em: 22/03/2018.

 

Mincit. Ministra de Comercio destacó ante empresarios las oportunidades de inversión en Colombia. (20/03/2018). Acesso em: 22/03/2018.

22 March 2018
O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e a Aliança Global para a Facilitação do Comércio (Aliança) anunciaram uma nova parceria voltada à elaboração e implementação de ações...
Share: 
29 March 2018
Os ministros da Indústria e Comércio do Mercado Comum do Sul (Mercosul) reuniram-se para discutir a inserção das pequenas e médias empresas (PMEs) no comércio internacional como uma das prioridades...
Share: