Estados Unidos reconsideram posições quanto a NAFTA e CPTPP

20 April 2018

Os países que compõem o Tratado de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA, sigla em inglês) buscam concluir a renegociação do acordo nas próximas semanas. Para isso, as delegações de Canadá, Estados Unidos e México têm negociado em fluxo contínuo. Na última rodada de conversas, as equipes técnicas finalizaram mais quatro capítulos do acordo: barreiras técnicas ao comércio, telecomunicações, energia e meio ambiente. A esses temas, somam-se outros seis capítulos concluídos em rodadas anteriores.

 

A finalização das negociações, entretanto, depende de avanços no que diz respeito às regras para o setor automotivo. Recentemente, os Estados Unidos apresentaram uma nova proposta nessa matéria, segundo a qual propõem reduzir em 10 pontos percentuais a proposta inicial (85%) de nível mínimo de conteúdo regional automotivo. O atual nível mínimo de conteúdo regional automotivo é de 62,5%.

 

Segundo Eduardo Solís, presidente da Associação Mexicana da Indústria Automotiva (AMIA), a proposta estadunidense está sendo cuidadosamente analisada com representantes do setor, e todas as dúvidas estão sendo resolvidas com as equipes do México e dos Estados Unidos na mesa de trabalho de regras de origem. Segundo fontes consultadas, o governo mexicano estaria de acordo com uma maior rigidez nas regras de origem para o setor automotivo, desde que isso não afete a integração das cadeias de valor na América do Norte e que também não signifique uma perda de competitividade nos mercados internacionais.

 

Outro fator que contribui para um quadro das negociações ainda mais sensível diz respeito à proximidade das eleições nos Estados Unidos e no México – ambas programadas para o segundo semestre do ano. Caso não exista um acordo aceitável para as partes em meio ao cenário eleitoral, corre-se o risco de quea negociação seja interrompida. Por esses motivos, os secretários de Economia e Relações Exteriores do México, Ildefonso Guajardo e Luis Videgaray, realizaram uma visita de trabalho em Washington para participar das mesas técnicas e encontrar suas contrapartes estadunidenses.

 

Cabe ressaltar que a proposta sobre o setor automotivo não foi a única frente em que, no período recente, os Estados Unidos reformularam as posições que até então haviam adotado. Em declarações recentes, Trump comentou que considera negociar a adesão do país à nova versão da Parceria Transpacífica (TPP, sigla em inglês) caso seja oferecido um acordo “substancialmente melhor” em relação àquele herdado da administração Obama. Ainda, orientou funcionários de alto nível a reverem opções para avançar e iniciar discussões preliminares no assunto. Versão modificada da TPP após a retirada dos Estados Unidos, o Tratado Integral e Progressista de Associação Transpacífica (CPTPP, sigla em inglês) já foi assinado por 11 países desde 8 de março, quando da aprovação do texto final (ver Boletim de Notícias Puentes).

 

Reportagem ICTSD

 

Fontes consultadas:

 

Reuters. Trump says U.S. could rejoin TPP if deal improved. How hard would it be? (16/04/2018). Acesso em: 16/04/2018.

 

Vanguardia. EU sigue cediendo en reglas de origen automotriz: ahora seria 75%. (13/04/2018). Acesso em: 16/04/2018.

16 April 2018
O Órgão de Solução de Controvérsias (OSC) da Organização Mundial do Comércio (OMC) decidiu estabelecer dois painéis para examinar as demandas do Canadá no que diz respeito à imposição, por parte dos...
Share: 
23 April 2018
A Organização Mundial do Comércio (OMC) publicou, em 17 de abril, relatório preliminar do grupo especial criado a pedidodo Brasil, a respeito de subsídios distorcivos concedidos pelo governo...
Share: