Para incrementar comércio bilateral, Armando Monteiro visita Colômbia e Peru

27 July 2015

O titular do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Armando Monteiro, realizou, em julho, visitas oficiais à Colômbia e ao Peru. Ambos os países são considerados "estratégicos" pelo Plano Nacional de Exportações, divulgado em Brasília em finais de junho (ver Boletim de Notícias Pontes).

 

Após desembarcar em Lima, em 21 de julho, o ministro discutiu com sua colega peruana, Magali Velarde-Àlvarez, possibilidades de incremento dos intercâmbios bilaterais. Ao fim do encontro, um comunicado conjunto especificou as prioridades para os próximos meses. Estão previstas negociações de acordos em áreas como compras governamentais, facilitação do comércio, investimento e serviços, além do estabelecimento de novos espaços para a cooperação de pequenas e médias empresas dos dois países.

 

Discutiu-se, ademais, a possibilidade de uma aceleração do cronograma previsto pelo Acordo de Complementação Econômica No. 58. Assinado há dez anos entre o Mercado Comum do Sul (Mercosul) e o Peru, o acordo prevê a redução progressiva das tarifas aplicadas nas transações entre o bloco e o país andino, estabelecendo 2019 como prazo final para sua implementação. Vale lembrar que postura semelhante já havia sido defendida pelo governo brasileiro em 2014 (ver Boletim de Notícias Pontes).

 

Já em Bogotá, Monteiro foi o responsável pela abertura oficial do evento Brasil Tecnológico 2015. Organizada pela Agência Brasileira de Exportações e Investimentos (APEX), a iniciativa concentrou-se na apresentação de produtos em setores como defesa, embalagens, fármacos, maquinaria, tecnologia da informação e telecomunicações.

 

O evento marca um momento de fortalecimento das ligações entre Brasil e Colômbia. Conforme lembrou o presidente da APEX, David Barioni Neto, 48% dos projetos setoriais da agência priorizam o mercado colombiano, cujas oportunidades já são exploradas por cerca de 2.100 empresas brasileiras. Em suas declarações em território colombiano, o ministro Armando Monteiro também salientou o crescimento "acima da média" do intercâmbio bilateral. Entre 2004 e 2015, o comércio entre os vizinhos cresceu 165%, ultrapassando a marca dos US$ 4 bilhões.

 

Reportagem Equipe Pontes

 

Fontes consultadas:

 

Agência Brasil. Brasil e Peru se comprometem a acelerar cronograma para reduzir tarifas. (21/07/2015). Acesso em: 22 jul. 2015.

 

EFE. Ministro brasileiro destaca potencial econômico e comercial da Colômbia. (22/07/2015). Acesso em: 24 jul. 2015.

 

MDIC Online. Ministro Armando Monteiro busca ampliar comércio com Peru e Colômbia. (20/07/2015). Acesso em: 22 jul. 2015.

 

Portal Brasil. Brasil estreita relações comerciais com a Colômbia. (22/07/2015). Acesso em: 24 jul. 2015.

18 July 2017
Neste artigo, os autores analisam os principais efeitos da Operação “Carne Fraca”, principalmente no que diz respeito à reputação e credibilidade do setor de carnes do Brasil no mercado internacional, e discutem como isso pode afetar as negociações comerciais das quais o país é parte.
Share: 
18 July 2017
O setor da carne bovina representa como poucos as contradições do Brasil. Usado costumeiramente para exemplificar nossas vantagens comparativas, foi também o receptor de vultosos investimentos...
Share: