Import Ref: 
35
Import Imported: 
1

Quantos degraus guardam um conhecimento?

Undefined

Parcela considerável da vitalidade de qualquer sociedade deriva de sua habilidade em oferecer novas soluções para persistentes problemas. De fato, não fosse nossa imaginação, dificilmente seríamos capazes de estabelecer padrões de convivência tão complexos. Por outro lado, tamanho dinamismo resulta em uma constante rearticulação dos fundamentos para a competição entre distintos grupos humanos. De fato, tanto a apropriação e transformação de recursos naturais quanto o seu intercâmbio obedecem a uma lógica em constante mutação. Em meio a tantas reviravoltas, muitas vezes valores já consolidados são ameaçados, exigindo um constante esforço de readequação institucional.

 

Maior complexidade foi acrescentada a essa realidade com a importância crescente de bens e serviços intangíveis. Em um planeta em que a maioria das ideias têm um valor de mercado, determinadas perguntas são incontornáveis. Quais são os fundamentos econômicos e jurídicos para o estabelecimento de um regime de direitos de propriedade intelectual? Qual é a capacidade do legislador de acompanhar as transformações sociais, adequando as regras às práticas dos indivíduos? De que maneira a heterogeneidade regulatória ao redor do mundo influencia a dispersão do conhecimento? Como conciliar as demandas por desenvolvimento, por um lado, e os anseios por lucros daqueles que chegaram a uma solução inovadora primeiro?

 

Longe de esgotar esse árduo debate, o presente número do Pontes convida você, prezado(a) leitor(a) a refletir sobre as perguntas expostas acima. Afinal, muito daquilo que consumimos é constituído por uma ideia. Entender como o conhecimento é produzido, protegido e transacionado é um requisito indispensável para a compreensão da produção, da proteção e do intercâmbio dos bens e serviços que tornam nossas vidas mais fáceis. Reconhecer os inúmeros dilemas existentes no encaminhamento do tema é fundamental, ademais, para qualquer interpretação sobre por que a vida de alguns humanos é mais fácil que a de outros. Mais especificamente, inexistirá solução para a pobreza crônica em diversas porções do planeta sem uma discussão aprofundada sobre os padrões de difusão e apropriação do conhecimento.

 

Aberto à livre disseminação do conhecimento, o Pontes reafirma o convite a você, prezado(a) leitor(a): caso queira comentar as notícias publicadas no site do Pontes, ou escrever um e-mail, sinta-se à vontade. Comprometida com a preparação de um material capaz de fomentar debates relevantes nas áreas de comércio e desenvolvimento sustentável, nossa equipe acredita que a pluralidade de ideias constitui a base para a construção de qualquer conclusão. Dentro dessa proposta, nossos(as) leitores(as) ocupam um lugar central.

 

Esperamos que aprecie a leitura.

 

A Equipe Pontes

Image: 
Volume: 
10,
Number: 
4
Date period: 
Wednesday, 11 June 2014 - 8:45pm
Publication: 
Promote to homepage: 
Yes
Language: 
Status: 
Done
Image Slideshow: 
Is Bridges Weekly: 
no

Jointly implemented by ICTSD and World Economic Forum, the E15Initiative (E15) seeks to turn old and new challenges facing the global trade system into opportunities. The initiative engages world-class institutions and experts in defining the ideas, strategies and scenarios for how the global trade system can meet the challenges and demands of the world economy and sustainable development today and in 2025. Grouped into 15 thematic issues, over 200 E15 members, foremost experts from academia, practitioners, business, and former policy makers, are asked to commit their knowledge and expertise to develop policy options that reflect the best thinking in the field. 

The E15 expert group on Trade and Innovation will be meeting for the third time in Geneva, Switzerland on Monday, June 2 and Tuesday, June 3 to continue their discussions on topics at the intersection of trade and innovation, including digital trade, intellectual property rights (IPRs), research and development, and trade secrets. Innovation and new technologies are key drivers of economic growth and job creation. While trade liberalisation and investment flows contribute to technology diffusion and innovation, absorptive capacity plays a key role and the strengthening of national innovation capabilities can improve a country’s ability to engage in and benefit from international trade. Promoting innovation is thus a critical policy objective pursued by many governments in the context of a changing global landscape where global value chains have become a key conduit for technology diffusion, ICT goods and services are important drivers of business and growth, and intellectual property is a strategic asset for achieving a competitive edge in global markets.

Despite its growing prominence in the global agenda, innovation has received relatively little attention as a self-standing all-encompassing issue in the multilateral trading system. There is no single overarching WTO agreement that deals with innovation. Innovation related policies and measures span a wide range of WTO disciplines and rules relating to subsidies, intellectual property, information technology, investment, trade in services, and government procurement. Against this background, there is a pressing need for a fresh look at the trade and innovation nexus. The task of the expert group is to explore options to enhance the contribution of the global trading system in support of global and national innovation efforts.

Attendance at this event is by invitation only. 

Undefined
Place: 
Geneva, Switzerland
Event type: 
Our events
Image: 
E15 Trade and Innovation
Promote to homepage: 
No
Main Tag: 
Event
programme: 
programme 1
Language: 
English
Date period: 
Monday, 2 June 2014 - 12:00am to Tuesday, 3 June 2014 - 11:00pm